Olhe o quadro ao lado com os olhos deste coração:

A cidade toda chuva
Puxa o cavalo pobre
Toda pesada carroça

Oh, como pulsa na tarde
O coração do cavalo!

(Inspirado em poema de Cecília Meireles.)